"Em pouco tempo nós mudamos, nós crescemos.
Eu cresci e mudei.
Mudei a forma de ver as coisas.
Que não é a primeira impressão que vale.
Aprendemos a amar incondicionalmente que nem Mark Chapman.
E depois acabamos descobrindo que essa era a pior forma possível de paranoia ou seja lá o que for.
Aprendemos a escutar. E entender o tal do sorriso amarelado. Que não existe perfeição na pressa. Aprendemos com o poema de William Shakespeare, “você aprende”.
A gente aprende a não acreditar em tudo o que dizem.
Iremos começar a compreender o que nossas mães falam. A não se importar, ou seja, fingir que não se importa.
Que tudo o que vai volta. Pelo menos a maioria das coisas… Aprendemos a escrever, nos expressar. Demonstrar nossos sentimentos de uma forma exagerada, fazemos isso porque é assim que tem que ser. O ser humano, pessoas, amor, relação, sexo, uma nova geração. Aprendemos mais errando do que acertando.
Mais na prática do que na teoria.
Aprendemos tanta coisa, mesmo sem ninguém ensinar.
E cara, isso é muito difícil.
Vou te dizer o que é isso.
Vida."
Theme ☁